quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Um resgate da história dos jogos olímpicos e paralímpicos

              Na euforia e emoção dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos realizados no Rio de Janeiro cabe fazer o resgate da história e evolução dos jogos, nem que seja breve e rápida. A cada 4 anos atletas, profissionais da área e espectadores vivem intensamente os dias dos jogos por transmitir uma energia inexplicável, são momento de realizações, superações, garra, luta e determinação. Para alguns espectadores é o momento de conhecer esportes nunca mencionados na mídia local ou até de pouco conhecimento da grande massa. A sensação que fica dos Jogos ter sido realizado no Brasil foi uma grande descoberta de novos esporte, os esforços e recordes alcançados pelos atletas, sacrifícios pelo seu animal (atleta holandesa Adelinde Cornelissen), o companheirismo e respeito pelo próximo, conquista de medalhas brasileira por atletas com pouco favoritismo e mais que tudo termos chegado tão longe em vários esportes, onde nunca havíamos chegado. E para os atletas que não obtiveram medalhas fica a mensagem que nunca se deve desistir, se entramos na briga vamos até o fim e são sim ídolos, guerreiros e lutadores, mesmo sem os holofotes da mídia.
Image result for jogos olimpicos 2016             Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos são considerados megaeventos por alcançam um público de participantes acima de 10.000 atletas. São eventos suis generis, que inclui ambos gêneros, com 35 modalidades, com caráter singular e tem periodicidade própria, a cada 4 anos. Reúne esportistas de vários países com intuito de demonstrar e viver a paz, a amizade, o relacionamento entre os povos e o espírito olímpico. No espírito olímpico existem os valores olímpicos que inspiram os atletas durante a sua jornada esportiva.

Os valores olímpicos são: 
- a amizade  estende a mão e busca o entendimento, o amigo procura entender o próximo apesar das diferenças e tem em relação ao outro atitudes e sentimentos positivos como simpatia, empatia, honestidade, compaixão, confiança, solidariedade e reciprocidade positiva.
- o respeito inclui o fair play (jogo limpo - respeito às regras do jogo), a honestidade, saber seus limites e tomar conta de sua própria saúde (não ao doping) e do meio ambiente. Respeito significa também um sentimento positivo de consideração por outra pessoa, de outro país ou de outra religião, por exemplo. 
- a excelência tem tudo a ver com dar o melhor de si, tanto no esporte quanto na vida, participar e progredir de acordo com seus objetivos. 

Os valores paralímpico são:
- a determinação nos dá confiança e faz com que acreditemos em nós e continuemos a fazer o que o melhor que podemos, mesmo quando a situação está difícil. Ela ajuda a tomar uma decisão focando nos objetivos.
- a igualdade  faz com que todos possam ser iguais e receber o mesmo tratamento. É o valor e a qualidade de ser o mesmo em quantidade ou medida, valor ou status, assegurando imparcialidade, oportunidades e tratamentos iguais para todos sem olhar para religião, etnia, raça, sexo, idade e sem qualquer discriminação, preconceito, desigualdade e deslealdade.
- a inspiração busca uma fonte que traga idéias para completar uma tarefa ou fazer algo de especial.  
- a coragem  nos impele a fazer o que acreditamos ser o certo. É um valor e também a habilidade de enfrentar a dor, o sofrimento, o medo, o perigo, a incerteza e a intimidação. A coragem física é aquela que nos dá força para lutar contra a dor e o sofrimento físico. A coragem moral nos dá força para agir corretamente contra a vergonha, a desonra e o desânimo.
Image result for jogos olimpicos origem e historia              O surgimento deste evento foi em 776 a.C., na cidade Olímpia, na Grécia, de onde originou o nome dos jogos. Com a reunião de atletas das cidades/estados gregas na cidade de Olímpia, eles competiam nas modalidades de luta, boxe, corrida de cavalos, atletismos e pentatlo, muito comum naquela época. Os vencedores eram recebidos como heróis em suas cidades e ganhavam uma coroa de louros, um status muito importante. Os jogos eram instrumentos de promoção de paz, união, respeito pelas regras e pelos adversários.
          O francês Barão de Coubertin resgatou os Jogos no ano de 1890. Na primeira edição das Olimpíadas da era moderna teve 285 atletas de 13 países disputando as provas de atletismo, esgrima, luta livre, ginástica, halterofilismo, ciclismo, natação e tênis, pois as modalidades coletivas não eram muito praticadas e nem um pouco populares. Os vencedores das provas eram premiados com a medalha de ouro e ramo de oliveira.
            Com a reestruturação do evento na era Moderna pelo Barão de Coubertin veio junto a criação do Comitê Olímpico Internacional (COI) e alguns símbolos para representar os jogos modernos. Esses símbolos representam os ideias propostos pelos Jogos Olímpicos, além da unidade entre os países participantes e remetem a universalidade do esporte e a paz. Os símbolos Olímpicos são responsáveis por refletir a filosofia do Movimento Olímpico. Você sabe quais são eles?
Aros olímpicos e Bandeira olímpica
É a principal representação gráfica dos Jogos Olímpicos. Os cinco aros interligados, cada um de uma cor, representam a união dos cinco continentes. Dispostos sobre um fundo branco, eles também compõem a bandeira Olímpica que é hasteada em todas as cerimônias oficiais dos Jogos.

A tocha
A tocha é o elo entre os Jogos da Antiguidade e os Jogos da Era Moderna. A chama sagrada, tida como elemento purificador, anuncia o começo dos Jogos e convoca o mundo a celebrá-los em paz.
Lema olímpico

Mais rápido, mais alto, mais forte (Citius, Altius, Fortius, em grego). Ele resume a postura que um atleta precisa ter para alcançar seus objetivos. Sua essência está na superação dos limites.
Hino
O hino sempre é executado quando a bandeira Olímpica é hasteada em todas as cerimônias oficiais.

Juramento
O juramento dos atletas é feito por um atleta anfitrião na abertura dos Jogos e foi escrito pelo Barão de Coubertin, proclamado em uma cerimônia de abertura pela primeira vez, em 1920, nos Jogos de Antuérpia, pelo esgrimista belga Victor Boin. 
Medalha
Toda medalha olímpica de premiação (ouro, prata ou bronze) deve ter, no mínimo, 60 mm de diâmetro e 3 mm de espessura. A medalha de 1º lugar deve conter, obrigatoriamente, 6 g de ouro puro, no mínimo. Além disso, todos os atletas e oficiais recebem também uma medalha de participação, oferecida pelo comitê organizador local.
Image result for mascote do rio 2016
Mascote
A ideia principal do mascote é criar um vínculo afetivo com o público. Além disso, elas normalmente apresentam um tema relacionado à cultura ou à fauna do local onde estão sendo realizados os Jogos. A primeiro deles apareceu nos Jogos Olímpicos de Inverno de 1968, na França. Desde então, os mascotes caíram no gosto das crianças e adultos, tornando-se símbolos bastante populares das Olimpíadas. No Rio 2016, foram escolhidos o Vinícius para representar a fauna e os Jogos Olimpíadas, e o Tom para representar a flora e os Jogos Paralimpíadas. Mas também uma grande homenagem aos músicos Vinícius de Moraes e Tom Jobim. A escolha pelos nomes foram por causa do estilo de música que fez 
o mundo conhecer e cantar as belezas do Rio de Janeiro, a Bossa Novas, através da musica, Garota de Ipanema, uma das canções mais tocadas do mundo.
            Com a interferência da mídia e sua influência os jogos evoluíram e ganharam mais visibilidade mundial. Nas Olimpíadas de Berlim (1936), o alemão Adolf Hitler, movido pela ideia de superioridade da raça ariana, não ficou para a premiação do atleta norte-americano negro Jesse Owens, que ganhou quatro medalhas de ouro. Nas Olimpíadas da Alemanha em Munique (1972), um atentado do grupo terrorista palestino Setembro Negro matou 11 atletas da delegação de Israel. Na Guerra Fria, os EUA boicotaram os Jogos Olímpicos de Moscou (1980) em protesto contra a invasão do Afeganistão pelas tropas soviéticas. Em 1984, foi a vez da URSS não participar das Olimpíadas de Los Angeles, alegando falta de segurança para a delegação de atletas soviéticos.             Nos Jogos do Rio 2016 tivemos 35 modalidades com 205 países participantes, tanto nos masculino e feminino, totalizando 10.500 atletas. Para os Jogos Olímpicos em Tóquio, em 2020, serão incluídas 05 modalidades novas, que serão surf, skate, karatê, escalada indoor e basebol/softbol. Essa decisão foi anunciada no dia 03 de agosto de 2016, pelos membros do Comitê Olímpico Internacional e por unanimidade. A escolha por um esporte olímpico é basicamente na popularidade do esporte em 75 países e 4 continentes para os homens, e 40 países e 3 continentes para as mulheres. Para não aumentar o numero de esporte e de atletas foi definido que para um esporte entrar nos Jogos outro tem que sair. Outros requisitos para a entrada ou saída de um esporte nas Olimpíadas está no interesse da impressa e mídia mundial em televisionar o esporte, conseguir atrair para os jogos seus grandes astros e investimento financeiro, e atrair grande numero de espectadores para presenciar os jogos.  
Image result for surf, karate e escalada em toquio 2020
                  
                Na prática dos Jogos Paralímpicos, o esporte para pessoas com deficiência física e mental, teve inicio após a 1º guerra mundial, 1914 a 1918, devido ao grande número de lesões e amputações causadas em combate. Em 1918, solfados alemãs com deficiência adquirida após a primeira guerra mundial começaram a praticar as modalidades de tiro e arco e flecha. A prática esportiva tinha carater de reabilitação física e social, mas com o crescimento do numero de participantes foi organizado um campeonato para homenagear estes heróis de guerra e divulgar o trabalho que estava sendo feito.  Então foi idealizado os I Jogos de Stoke Mandeville, em 29 de julho de 1948. O grande marco das Paralimpíadas foi em 1958 e graças ao Dr. Ludwing Guttmann, quando o governo italiano preparava-se para sediar as Olimpíadas de 1960 em Roma, com cerca de 400 atletas portadores de deficiência de 23 países. Desde então, as Paralimíadas acontecem duas semanas após os Jogos Olímpicos e nas mesmas instalações.
               Neste edição de Jogos Paralímpicos iremos sediar 23 modalidades para os homens e mulheres. Serão 11 dias de jogos, entre os dias 7 a 18 de agosto, com 528 provas que valerão medalhas, 225 medalhas para o feminino, 265 para o masculino e 38 mistas. Segue abaixo as modalidades: 
1. Atletismo
2. Basquete em cadeira de rodas
3. Bocha
4. Canoagem de velocidade
5. Ciclismo de estrade 
6. Ciclismo de pista
7. Esgrima em cadeira de rodas
8. Futebol de 5 
9. Futebol de 7
10. Goalball
11. Halterofilismo
12 .Hipismo
13. Judô
14 .Natação
15. Remo
16.Rugby em cadeira de rodas
17. Tiro com arco 
18. Tiro esportivo
19. Triatlo
20. Tênis de mesa 
21. Tênis em cadeira de rodas
22. Vela 
23. Voleibol sentado
             O Brasil que vem nas ultimas paralimpíadas crescendo no ranking de medalhas, que em Pequim ficou em 9ª lugar com 47 medalhas, sendo 16 medalhas de ouro. Em Londres, o Brasil subiu duas posições e alcançou o 7º lugar, com 21 medalhas de ouro, 14 de pratas e 8 de bronze, no total 43 medalhas. Nesta edição de Jogos Paralímpicos o Brasil quer mais e colocou a meta de estarmos entre as 5 potências no quadro de medalhas. Para isso, conta com astros de nível internacional em vários esportes.
NataçãoA natação é um dos esportes nos quais o Brasil mais se destaca nos Jogos Paralímpicos. O principal astro é Daniel Dias, mas também tem o André Brasil.
Atletismo: Entre os nomes de destaque estão Teresinha Guilhermina, Petrucio Ferreira, recordista mundial, e Yohansson Nascimento, campeão Paralímpico e mundial. Outro recordista mundial que vai representar o Brasil com boa chance de ouro é Daniel Tavares, Felipe Gomes é o atual campeão Paralímpico, Alan Fonteles, que chamou a atenção do mundo ao conquistar os 200m e Shirlene Coelho, ouro Paralímpico no lançamento do dardo.
Futebol de 5o Brasil é tricampeão Paralímpico, e dois jogadores, Jefinho e Ricardinho, já foram eleitos melhores do mundo.
Goalball: Brasil foi medalha de prata nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012. Brasil, Finlândia e EUAsão alguns dos países que lutam por medalhas no Rio 2016. No time brasileiro, o destaque é Leomon Moreno.
Bocha: Maciel Santos Maciel Santos foi medalha de ouro na categoria individual BC2 dos Jogos Londres 2012 e Dirceu Pinto, que ganhou dois ouros em Londres 2012, e Eliseu dos Santos, dono de ouro e um bronze há quatro anos.
Esgrima em cadeira de rodas: O brasileiro Jovane Guissone é atual campeão Paralímpico e número 3 no ranking mundial na espada, além de número 12 no florete, ambos na categoria B.
Judô: Antônio Tenório como um de seus ídolos, a nova geração Willians Araújo, que terminou 2015 como líder do ranking mundial.
Voleibol sentado: Brasil é vice-campeão Mundial e campeão Parapan-Americano. Vai lutar contra as superpotências da modalidade, Irã e Bósnia-Herzegovina.

Referencial bibliográfico:
Silva, Rodrigo Pereira da; Gonzalez, Jane da Silva. Os Jogos Paraolímpicos: o contexto histórico e atual. Grupo de Pesquisa em Estudos Olímpicos Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Brasil. educacao-fisica@pucrs.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário